Arquivo da tag: aquapaisagismo

Microsorum pteropus – Blume

A Microsorum pteropus – Blume é sem duvida uma das plantas mais versáteis no aquarismo moderno, suas folhas e característica peculiares, se tornaram ótimos atrativos para aquaristas que estão em busca de adornar troncos e rocha com muita eficiência. Não são plantas muito exigentes, preferindo atém mesmo locais com iluminação de moderada a baixa, e quando submetidas a condições de muita luz, acabam por apresentar algas em suas folhas. Também não necessitam de substrato fértil, muito menos da injeção contínua de Co2, uma vez que tem seu metabolismo lento e captam os nutrientes diretamente da colina d’água.

Continue lendo Microsorum pteropus – Blume

Microsorum pteropus – Windelov

A Microsorum pteropus – Windelov  é uma belíssima planta de crescimento lento, e baixas exigência, mais conhecida como plantas que estão no grupo das plantas low-tech. São ótimas para compor aquário com iluminação moderada e baixa, pouco ou nenhum substrato fértil, e sem a adição de Co2. Mas requerem alguns cuidados como a adição de fertilização líquida.

Continue lendo Microsorum pteropus – Windelov

Deixe aqui seu email para receber novidades.

Quantos peixes cabem n seu aquário

Com grande frequência me deparo com a pergunta: “quantos peixes posso colocar no meu aquário?” E como no aquarismo nada tem uma regra exata, mas sim um ponto de partida, isso pode variar em cada um dos casos.

Continue lendo Quantos peixes cabem n seu aquário

Água Verde, e agora?

Muitos aquaristas já enfrentaram esse terrível problema, que é quando a água do nosso aquário fica totalmente verde, não sendo mais possível enxergar nada através dela. E nesse ponto muitos aquaristas iniciantes acabam desistindo do aquário por não saber como evitar ou tratar esse problema. Nesse post iremos detalhar um pouco mais sobre a água verde, e tirar as duvidas que giram em torno desse assunto.

Continue lendo Água Verde, e agora?

Tonina fluviatilis

A Tonina fluviatilis é uma bela e delicada planta, com suas folhas e caules bem pequenos e delicados, mas essa não é sua principal característica. Elas são conhecidas por serem muito difíceis de serem mantidas em aquários, devido ao fato de precisarem de uma água com o pH bastante ácido, o que por si só já é uma tarefa árdua de ser mantida, mas pode vir a causar conflito com outras diferentes espécies de plantas e peixes que não se adaptam as condições ácidas da água.

Continue lendo Tonina fluviatilis

Musgo – Flame Moss

O Musgo – Flame Moss é um dos musgos mais atraente e que causam um efeito natural muito peculiar. Devido ao seu crescimento vertical ondulado, faz com que ele tenha a aparência de uma chama, dai seu nome popular “Flame Moss”. Apesar de poder ser utilizado para formação de carpetes entre outros, esse tipo de musgo irá se destacar muito melhor quando amarrado a troncos colocados na porção intermediária do aquário e diagonalmente, onde o natural crescimento do musgo irá ter um contraste belíssimo.

Continue lendo Musgo – Flame Moss

O Pearling – Bolhas de oxigênio da Fotossintese

Como no post passado comentamos o porque é importante colocar o Co2 em nosso aquário plantado, iremos falar agora de uma assunto um pouco relacionado, que é o mito de que o “Pearling“, ou as famosas bolhas de oxigênio que nossas plantas soltam ao fazer fotossíntese, é um sinônimo de plantas ou um aquário saudável. Isso pode estar completamente errado.

Continue lendo O Pearling – Bolhas de oxigênio da Fotossintese

Por que colocar Co2 no aquário

Bom, depois de responder muitas perguntas feitas a mim, sempre de diferentes maneiras mas todas querendo dizer a mesma coisa, resolvi montar a explicação aqui no nosso site também, por achar que se pessoas que me rodeiam no convívio pessoal tem essa duvida com frequência, os nossos leitores também podem ter. Então vamos lá, Por que colocar o C02 no aquário? Continue lendo Por que colocar Co2 no aquário

Polypterus Senegalus Albino

O Polypterus Senegalus Albino é um peixe que irá predar outros peixes menores do que ele, especialmente peixes que caibam em sua boca. Mas podem conviver normalmente com outros peixes, desde que esses sejam maiores do que Polypterus. Como são peixes que chegam a alcançar cerca de 50 cm, precisamos prestar muita atenção no tamanho do aquário na qual iremos colocar esses peixes, ainda mais se nesse aquário tiverem outros peixes. Continue lendo Polypterus Senegalus Albino