Spathiphyllum wallisii

A Spathiphyllum wallisii é uma planta muito interessante, que pode chegar até 40 centímetros de altura e com folhas largas e de uma tonalidade verde escura. Mas a principal característica dessa planta, sem sombra de duvida é que ela é muito conhecida em nossos jardins. Isso mesmo, essa planta é conhecida como Lírio-da-Paz, e eu aposto que você já viu pelo menos uma vez, essa planta em algum vazo em alguma casa por ai.

A Spathiphyllum wallisii, pode sim ser plantada dentro de nossos aquários, embora quando totalmente submersa o nível de manutenção e cuidados seja maior do que quando essa planta se encontra parcialmente submersa. Tendo isso em vista, fica recomendado o plantio dessas plantas em paludários, margens de lagos artificiais, e até mesmo aquários desde que elas possam crescer livremente e ficar parcialmente fora d’água. Mas tudo isso é para aquaristas que procurar por facilidade de manutenção, já aqueles que não se preocupam muito com isso, pode sim plantar essas plantas e deixar ela totalmente submersa.

Embora consigamos manter essas plantas em aquários que não possuam um substrato fértil, elas terão um crescimento muito mais vigoroso quando plantadas em aquários com substrato fértil. E quanto a uma iluminação adequada e a injeção de Co2, essas plantas são totalmente dependentes. E por falar em iluminação, elas são plantas que requerem uma iluminação bem forte, e quando adicionamos fertilização líquida, elas ficam ainda mais vigorosas. Sem falar no fato de que quando estão plantadas de uma maneira que possam crescer fora d’água, mesmo que seja parcialmente, elas podem apresentar as tão famosas flores brancas.

Segue a ficha técnica da Spathiphyllum wallisii:

Família: Araceae;

Origem: América do Sul;

Hábito: Submersa Emergente;

Tamanho: de 15 a 40 cm de altura;

Temperatura da Água: de 15 a 30 ºC;

Iluminação: intensa;

pH: de 5,0 a 8,0;

Manutenção: Relativamente fácil;

Crescimento: Média;

Propagação: Se reproduz através do corte e replantio dos ramos;

Plantio: São plantas para serem plantadas na parte da mediana ou fundos do aquário, servindo tanto como planta de destaque  como plantas de transição, tudo isso devido ao seu tamanho, sendo responsável em suavizar as diferenças entre plantas carpetes e plantas de fundo. Em alguns casos, quando o aquário é pequeno, essas plantas não cairão bem neles, tendo em vista o tamanho que elas atingem. E se comportam muito melhor quando plantadas em locais onde podem crescer parcialmente fora d’água, portanto são indicadas para paludários, margens de lagos ornamentais e aquários rasos.

Deixe aqui seu email para receber novidades.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *