Tudo o que você precisa saber sobre o Peixe Mocinha

Peixe Mocinha

Peixe Mocinha é um peixinho muito ativo e um tanto quanto curioso, basta você chegar na frente do aquário que logo logo eles já aparecem para averiguar o que esta acontecendo por ali. Apesar de serem ativos, eles tem uma característica de ficar a maior parte do tempo rente ao substrato ou então em cima de pedras, troncos ou folhas de plantas mais resistentes.

O Peixe Mocinha é um peixe muito pacífico, convivendo muito bem com qualquer outro peixe, mas podem apresentar um comportamento mais agressivo entre os machos de mesma espécie, isso se da pelo fato de disputas de território, o que pode ser evitado mantendo o Peixe Mocinha sempre em um grupo de no mínimo 8 indivíduos. Também não recomendamos o convívio com os killifishes, pois o eles pode comer os ovos dos killifishes.

Mesmo sendo fácil de ser mantido em aquários, o Peixe Mocinha requer alguns cuidados para poder ter sua vida útil aumentada e deixá-los ainda mais vistosos e vibrantes. Segue a ficha técnica do Peixe Mocinha:

Nome popular:
São conhecidos com o nome de Peixe Mocinha, Mocinha, Chupa-Pedra, Darter Tetra ou Charutinho

Nome científico:
Foi batizado de Characidium sp.

Origem:
São peixes encontrado na América do Sul.

Temperatura:
Para manter a qualidade do habitat ideal para o Peixe Mocinha, a água deve estar entre 20°C e 30°C, mas de preferência manter em 25°C.

Água:
O pH da água deve ficar entre 5.5 a 7.0

Alimentação:
O Peixe Mocinha é um peixe de alimentação carnívora, que em seu habitat naturar sempre fica em busca de insetos e larvas de mosquitos, por conta desse comportamento é muito importante alimentar eles com alimentos vivos pelo menos uma vez na semana, alimentos como artêmias, bicho do amendoim e enqitréias. Mas são peixes que  podem aceitar muito bem as rações industrializadas do tipo granulada ou em pellets. Visto sua característica predatória, são peixes muito eficazes no combate a larva de mosquitos e também em caramujos como physas, planobis e melanoides, mas também irão beliscar as ampulárias, por isso não é recomendado o convívio dessas duas espécies no mesmo aquário.

Tudo o que você precisa saber sobre o Peixe Mocinha

Deixe aqui seu email para receber novidades.

22 comentários em “Peixe Mocinha”

    1. Olá,
      Tinha muitas ampulárias e melanóides no meu aquário. Botei duas mocinhas e em menos de um mês, não há mais nenhum invertebrado. Eu queria um controle populacional e ganhei uma extinção. Mas eu também nunca vi as mocinhas beliscando ampulárias, mas percebi que elas deixaram de andar pelo fundo do aquário antes de morrer.

  1. Mas esse espécie, mocinha, comeria alevinos?!

    Gostaria de me livrar de uns 300 caramujos que adoeceram no meu aquário… Mas não quero colocar os filhotes em risco, nascem muitos platis, molinesias e guppies.

    Tenho mais de 50 filhotes de poucas semanas.

    Seria seguro colocar um mocinha no meu aquário?!

    1. Alexandre, eu também estava com essa praga de caramujo, coloquei 2 mocinhas que comerão todos os caramujos, mas infelizmente tenho alguns filhotes(alevinos de guppy) e os mesmo vivem escondidos , creio que seja por medo das mocinhas.Tomara que te ajudei .

    2. Pelo que eu verifiquei os guppeis eles não dão muito certo com ele pois irá beliscar a Caldas deles ou de qualquer outro peixe que tenha nado lento e com Caldas longas.

  2. Eu tenho 5 mocinhas no meu aquário, elas são bem tranquilas e ativas e elas foram capturadas no meio ambiente e mesmo selvagens se adaptaram bem no aquário. Eu não conhecia esse tipo de espécie e fiquei bem satisfeito com elas. realmente elas são bem curiosas e divertidas, apesar de passar a maioria do tempo no fundo do aquário são bem ativas mas reparei que elas tem um hábito de se movimentar mais da tarde para noite.

  3. Interessantes este peixe, eu tenho apenas um no meu aquário mas não sabia ao certo o nome dele ou dela rsrsrs, por falar nisso percebi que ninguém comentou ou até mesmo foi falado disso, sobre a reprodução dessa espécie… Meses atrás fui ao rio Mongaguá para pescar e me deparei com vários filhotes de lambaris, peguei alguns para cultivar e criar nos meus aquários e sendo assim veio essa espécie junto com os demais… havia outro mas escapou e voltou pra água, só consegui pegar um… Gostaria de saber sobre o sexo dessa espécie e sobre a reprodução, porque vale ressaltar que para nós ou poucos de nós aquaristas ou pelo menos falarei por mim mas creio que todo aquarista verdadeiro concordará comigo onde que: Criamos e cultivamos peixes não somente pela prática, pela beleza e pelo Hobbie mas também pelo amor, pelos cuidados e pelo carinho que temos com os peixes onde que o principal objetivo alem de cuidarmos e tratarmos, procriamos, não tiramos da natureza ou até mesmo compramos para matar, cultivamos peixes para proteger e proliferar para que sempre tenhamos peixeis das mais variáveis espécies possíveis… retribuindo o mundo e a natureza com novas vidas, ou ao menos com a continuação destas… O mundo do aquarismo é belo, é fantástico, é magnifico é absolutamente maravilhoso… porque cuidar é amar… e quando amamos cuidamos exatamente da forma certa…

    1. Ah, que bacana. Tb penso assim. Eu tenho uma mocinha tb, em aquário comunitário. Comprei dois na loja, mas não souberam me falar sobre a secagem. Um morreu e o outro permanece saudável e alegre.

  4. Amigo, tenho mocinhas no aquário, porém alguns possuem colorações muito diferente de outros.
    Alguns são xadrez, outros tem apenas um listra, e ainda é este aqueles com a cores bem despercebidas.
    Existem duas espécies de mocinhas, ou isso é normal?

    1. Aqui a minha região tem uma mocinha com detalhes vermelho. Estou tentando conseguir uma. Mas vou ter que capturar. Pois nunca vi pra vender.

  5. Elclo. Alguns dão o nome científico de “Characidium fasciatum”, mas se pesquisar aparece outro peixe, aparece o peixe “Canivete”, que é um pouco diferentes, pelo menos, foi o que pude notar num vídeo-youtube “Peixes do Velho Chico”. Aqui neste site chamam de “Characidium sp.”, mas se pesquisar, nada encontrará. Ou seja, há muita informação desencontrada, da qual não sabemos nada a respeito de quem pertence a verdade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.