Tudo o que você precisa saber sobre o DSM - Dry Star Method

Método de plantio DSM – Dry Start Method

Nesse post iremos falar um pouco sobre o DSM ou Dry Star Method, que em uma tradução livre consiste em Método de inicio a seco, que consistem nada mais nada menos do que iniciar o seu aquário sem encher ele de água. Isso mesmo, você não entendeu errado não, mas calma que vamos detalhar mais abaixo.

Esse método foi popularizado em 2007 pelo Tom Barr, que buscava resolver um grande problema enfrentados pelos aquarista ao iniciarem uma nova montagem de aquário, de fazer as plantas carpetes preencherem rapidamente toda a porção que deveriam preencher. Sem contar outros problemas que também foram resolvidos com a implantação do Dry Star Method.

De inicio o Tom queria resolver um problema específico com a planta carpete Hemianthus callitrichoides cuba, que por ser uma das menores plantas aquáticas, consequentemente apresentam uma das menores raízes também, o que torna muito complicado o plantio dela e a fixação da mesma. Ou seja, após encher o aquário com água, mutas das mudas da cuba acabam se soltando e flutuando. Sem contar que essa é uma planta carpete, que fica na porção mais funda do aquário, onde a luz tem maior dificuldade de penetração através da coluna d’água. Mas você me pergunta, e o que isso interfere? Em tudo, pois a Hemianthus callitrichoides cuba, necessita de uma intensidade de iluminação muito alta, sem falar na adição de CO2 em grande quantidade também.

Bom mas como devemos fazer para colocar esse método em prática? Primeiro você deve montar o hardscape normalmente, e deixar o layout da forma como você deseja. O próximo passo para muitas pessoas seria colocar um pouco de água no aquário, é chegar no nível do substrato. Mas para o método DSM não vamos fazer isso, ao invés, vamos pegar um pulverizador e umedecer um pouco a parte superior do substrato. Ai sim plantar as plantas e sempre manter o substrato úmido nesse processo.

Não se preocupe muito em fixar a cuba no substrato, uma vez que não vamos colocar água e o processo de fixação será feito pela própria planta. O que você precisa mesmo se preocupar é de manter a umidade dentro do aquário, e deixar o substrato sempre úmido, mas cuidado, o substrato deve estar úmido, bem úmido e não com poças d’água aparente. E para manter a umidade dentro do aquário, vamos tampar o aquário com um plastico filme, desses de cozinha mesmo, e deixar 100% tampado por alguns dias, uns 3 ou 4. depois devemos abrir um pouquinho as bordas, para deixar o CO2 entrar e se misturar dentro do aquário, e é esse CO2 que as plantas irão utilizar no processo de fotossíntese. E também devemos deixar a luminária acesa por 10 a 12 horas por dia, sempre mantendo a umidade dentro do aquário.

Depois de 4 a 6 semanas, as plantas já estarão bem desenvolvidas, fixadas e até chegaram a se desenvolver e cobrir o substrato, ai podemos retira o plastico filme e encher o aquário com água. Nesse momento as plantas que estão todas em sua forma emersa, irão passar por uma transformação para sua forma submersa, esse processo leva aproximadamente 2 semanas.

Ao encher o aquário com água é muito importante tratá-lo como um aquário normal, ou seja, ligando o filtro, a iluminação e colocando o CO2. Devemos também esperar o tempo de ciclagem para colocar os peixe. Mas você já vai ter um aquário com as plantas bem mais desenvolvidas e também vai diminuir a chances do aparecimento de algas, por ter adotado esse processo.

Espero que todos possam aproveitar o texto e não se esqueçam de compartilhar experiências conosco.

Tudo o que você precisa saber sobre o DSM - Dry Star Method

Deixe aqui seu email para receber novidades.

Uma ideia sobre “Método de plantio DSM – Dry Start Method”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *